SOCORRO 24H 0800 601 4055

Área do associado
Lembrar senha

O que fazer se meu carro for clonado?

A clonagem de veículos é um grande problema no Brasil e pode dar muita dor de cabeça as vítimas deste golpe. Carro clonado, também conhecido popularmente como “dublê”, é, conforme o Conselho Nacional de Trânsito – Contran, um automóvel cuja placa de identificação veicular foi utilizada em outro veículo.

Carros com placas falsas geralmente apresentam as mesmas características do carro original como, por exemplo, marca cor e modelo. A princípio, muitos proprietários nem percebem que existe um problema.

O primeiro indício de que houve clonagem é o recebimento de infrações que você nunca cometeu, em lugares onde você também não esteve. Se você teve o carro clonado ou deseja comprar um carro usado leia as observações que seguem.

Como acontece a clonagem de carros?

Primeiramente os criminosos fazem a adulteração do chassi do veículo. Depois o veículo é colocado à venda no mercado, com uma identificação falsa.

Alguns criminosos, para enganarem os possíveis compradores também apresentação uma documentação falsificada. Deste modo, quem adquire o carro clonado roda com o Certificado de Registro de Licenciamento de Veículos (CRLV) e o Certificado de Registro de Veículos (CRV) ilegais.

Tive o carro clonado, o que fazer?

– Se infelizmente você teve o carro clonado, deve tomar algumas medidas.

Primeiramente, deve ser feito o registro do Boletim de Ocorrência, B.O, em uma delegacia. Assim, a vítima pode provar sua inocência, casso o carro clonado seja utilizado em crimes.

– Reúna documentos e comprovante de compra do carro. Além disso, fotos do veículo também servem como provas. Então, a Polícia vai verificar se você é a vítima e fará a emissão do Laudo do Carro Falso.

– Compareça ao Detran do seu estado para comunicar o problema do carro clonado. Esteja com os documentos básicos em mãos. São eles: laudo de vistoria veicular, CRLV, CRV, fotos do veículo original e se possível, algum registro do veículo clonado. Ainda, é necessário apresentar documentos como RG e CPF. Vale lembrar que outros documentos também podem ser solicitados.

– Solicite uma vistoria de identificação veicular.

Por fim, confirmada a clonagem, o Detran solicitará a troca da placa do veículo, assim como a emissão dos novos CRLV e CRV.

Se acaso houverem multas do carro adulterado, ou pontuações na CNH em decorrência da clonagem, o proprietário do veículo original poderá recorrer junto ao órgão que aplicou a punição. De acordo com a Lei, cada órgão de trânsito tem responsabilidade sobre as multas que aplica.

Quero comprar um carro, como saber se ele é clonado?

Quem deseja adquirir um carro usado deve observar uma série de fatores antes de efetuar a compra. Alguns indícios podem indicar se o veículo é clonado, fique atento:

– Nos sites dos Detrans estaduais é possível obter uma declaração de “nada consta” do veículo. Além disso, também dá para conferir documentos roubados, furtados, extraviados e ainda, conferir a placa.

– Consulte o histórico. Pesquise se há pendências financeiras ou legais. Se houver, regularize a situação antes de fazer a compra.

– Desconfie de preços muito baixos. Contudo, vale lembrar que alguns criminosos não oferecem grandes descontos a fim de não levantar suspeitas.

– Sempre opte por comprar carro em lojas e agências conhecidas. Procure informações sobre a reputação do estabelecimento na internet e em sites de defesa ao consumidor.

– Peça os documentos originais.

– Suspeite quando o carro estiver em nome de terceiros. Além disso, transferir o dinheiro do pagamento para uma conta em nome de terceiros também pode ser indício de que algo está errado.

– Documentos em segunda via também devem ser checados.

– Verifique se a numeração do chassi nos vidros do carro está com alguma alteração. Além disso, veja se o número confere com o impresso nos documentos CRV e CRLV.

– Tente identificar possíveis retoques nos dígitos do chassi. Você pode, por exemplo, usar uma estopa molhada com removedor de esmaltes e vernizes. Aplique sobre os números. Se a tinta for removida com facilidade, pode desconfiar!

– Observe se há algum tipo de desgaste no arame de lacração.

– Peça ao vendedor o manual e a chave reserva. Se ele tiver, é um bom sinal.

– Também é bom verificar os dados de identificação do vendedor, solicitando que ele represente um documento válido.

Comprei um carro, mas descobri que ele é clonado

Se você caiu no golpe não está desesperado, é possível reverter uma situação.

Primeiramente, adquira uma delegacia para registro e ocorrência em seguida, registre uma situação no Detran para averiguação. Dessa maneira, será possível fazer a regularização do carro clonado desde que fique comprovado o consumidor que comprou o carro ou não tenha fé.

Alguns especialistas ainda orientam quem o comprador entre em um processo judicial contra o vendedor, pois em muitos casos é possível solicitar indenizações por danos morais e materiais.

Obviamente, uma clonagem de carros é ilegal! O contraventor deve responder por crime conforme o Artigo 311 do Código Penal Brasileiro.

 

Siga a Lions nas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades: Facebook e Instagram .