Central de Atendimento
0800 609 1350

(Área do associado)
Lembrar senha

Proteção Veicular

Qual o risco de não ter meu veículo protegido?

O número de roubos e furtos de carros têm aumentado cada dia mais, além de acidentes e fenômenos causados pela natureza. Nesses momentos o ideal é poder contar uma proteção que te atenda de verdade e onde você estiver.

Ter seu veículo protegido por uma Associação de Proteção Veicular ou seguradora faz muita diferença. Para decidir qual a melhor opção saiba quais são as principais diferenças entre proteção veicular e seguro

Além desses motivos citados acima, existem vários outros para você não rodar por aí com seu carro desprotegido. Este artigo foi desenvolvido exatamente para te contar quais os riscos de não ter um veículo protegido. São eles:

Imprevistos

Ninguém está excluso dos imprevistos que acontecem no dia a dia do trânsito, e nessas horas, sentir que está totalmente protegido é primordial.
Caso você se envolva em acidente aonde o veículo tenha perda total, a primeira coisa que vem na cabeça de quem está desprotegido é… e agora? Mas quem tem uma proteção veicular está sempre tranquilo nessas ocasiões.

Não saber qual prestador de serviço procurar

Muitas vezes em viagens longas, seja a trabalho ou de férias com a família, os carros mesmo que tenham passado por uma revisão podem apresentar algum tipo de defeito. Agora, pensa se isso acontece no meio de uma rodovia sem nada e ninguém por perto. Como você vai encontrar um serviço de reboque ou mecânico por perto? E se encontrar, já pensou na grana que você vai gastar para rebocar o seu veículo?

Por isso, saber que nessas horas você tem com quem contar faz um bem danado. Saber que com uma ligação ou pelo app você consegue resolver seu problema em território nacional é muito bom, não é mesmo?

Melhor ainda é saber que se acontecer uma colisão, furto ou roubo do seu veículo, você pode contar com o serviço de carro reserva. Afinal, nas rodovias ninguém está isento das adversidades que podem acontecer. Por isso, quando for fechar seu contrato de proteção veicular lembre-se que ter uma proteção que cobre carro reserva pode ser um diferencial extraordinário.

Deixar de usar o carro por medo

Quando compramos um veículo a intensão é sempre a melhor possível, utilizar o carro para lazer ou para facilitar o trabalho e a locomoção. Ou seja, o carro serve para facilitar sua vida e não para ser uma dor de cabeça!

Pensando nos dias de hoje, muitas pessoas estão deixando o carro em casa por medo de roubo ou de acidente, esse medo faz com pensemos duas vezes antes de tirar o carro da garagem.

Ter um carro protegido diminui, ou até acaba com esse tipo de dor de cabeça. Afinal, quando se tem um serviço de proteção veicular você conta com serviços de qualidade como: proteção 24 horas; reboque; fundo para terceiros; rastreamento e monitoramento é como ter um anjo da guarda só para o seu carro.

Então, faça suas viagens tranquilo, aproveite bem o seu patrimônio. Ter esse conforto é muito simples e por um valor que cabe no seu bolso, basta fazer sua simulação pelo nosso site e aguardar nosso contato.

A Lions Proteção Veicular preza sempre pela sua segurança e pelo seu conforto, não corra mais esses riscos por não ter um veículo protegido. Seja um associado Lions!

Serviço de reboque de veículos: veja como funciona!

Já aconteceu do seu carro dar uma pane inesperada e você precisar do serviço de reboque? Essas situações podem acontecer até mesmo se a manutenção for feita em dia. Mas, quem possui proteção veicular pode se livrar de vários inconvenientes e imprevistos do dia a dia.

A proteção veicular oferece o serviço de reboque e você ainda pode contar com outras ajudas como:

  • táxi;
  • troca de pneu (a Lions não efetua essa troca, fazemos apenas a remoção do carro até a borracharia mais próxima para que o associado possa efetuar o conserto do pneu);
  • falta de combustível;
  • socorro elétrico e mecânico.

Porém, muitas vezes quando um desses imprevistos acontecem a primeira coisa que o motorista pensa é em ligar para o serviço de reboque.

Agora o que fazer se precisar do reboque de veículos? Como esse serviço funciona e de que maneira é possível ter acesso a ele? É o que vamos explicar neste post. Continue lendo!

Afinal, o que é o serviço de reboque?

O reboque é uma garantia oferecida pelas associações de proteção veicular, quando assim estiver especificado em contrato. Nesse caso, você tem direito a ser atendido por um guincho no limite de distância determinado pela associação, no caso da Lions o associado pode contar com até 2.000km de reboque.

Quando algum problema ocorrer, basta entrar em contato com a central. O serviço pode ser acionado a qualquer hora do dia. No entanto, existem algumas situações previstas que permitem a solicitação do reboque.

Em quais casos é possível solicitar o serviço de reboque?

Seu veículo apresentou algum problema? O reboque ajuda a resolver a situação! É claro que, para isso, é necessário que o imprevisto se enquadre em alguma das categorias abaixo. Quer saber quais são elas? Confira!

Pane mecânica ou elétrica

Os problemas referentes a vazamento de mangueira, cabos oxidados, bateria descarregada ou necessidade de trocar os fusíveis se enquadram nessa classificação. Mesmo que o seu carro receba manutenção com frequência, a proteção veicular está disponível para você.

A Lions conta com o serviço de assistência 24 horas e o socorro para pane seca se enquadra nesse benefício.

Troca de pneus

Seu pneu furou no meio do caminho e você está sem o estepe? Ou tem dificuldades para fazer a troca e precisa de ajuda? O reboque de veículos da proteção veicular ajuda nesses casos! Esse imprevisto, geralmente, é ocasionado por ruas esburacadas, desniveladas etc. De toda forma, o serviço encaminhará seu veículo até a borracharia credenciada mais próxima.

Falta de combustível

O ponteiro do combustível saiu da reserva e você nem percebeu? É só ligar para o reboque. Esse serviço leva seu veículo até o posto mais próximo para evitar que você leve uma multa. Perceba que a opção está disponível tanto por desatenção quanto por um problema de marcação errada no painel.

O que acontece depois de acionar o serviço de reboque?

Quando o serviço de reboque é acionado, é preciso esperar até o guincho chegar. Depois, o automóvel será encaminhado até uma oficina mecânica, borracharia, posto de combustível etc.

Para não deixar você na mão, ainda há a opção de voltar de táxi e requerer um carro reserva pelo prazo de 7, 15, 30 ou 45 dias, ou ainda ilimitado, a depender da situação. Assim, você tem direito a todos os benefícios previstos em contrato e evita contratempos.

Por isso, sempre conte com o serviço de reboque! Essa opção precisa estar prevista pela associação de proteção veicular — portanto, tenha atenção. Mais que isso, conte com uma empresa segura, que oferecerá essa opção quando necessário e sem burocracias.

Procura uma associação que oferece todos esses benefícios e ainda tem credibilidade e reputação no mercado? Conheça a Lions Proteção Veicular e faça a sua simulação agora mesmo!

Além disso, você pode acessar as redes sociais da Lions e ficar por dentro de todas as novidades: Facebook, Instagram e LinkedIn.

 

7 dicas de trânsito seguro

Todos os dias ocorrem acidentes em ruas e estradas brasileiras, desde situações mais simples até as mais graves. Alguns são, infelizmente, fatais. Apesar das mortes terem reduzido de 2010 a 2016, segundo dados divulgados em 2018, ainda foram registrados 37.345 óbitos no último ano analisado. Isso significa que todos — motoristas e pedestres — precisam trabalhar para um trânsito seguro.

Apesar de todo mundo saber disso, a correria da rotina, a pressa, a desatenção e a imprudência tendem a gerar imprevistos, que podem até ocasionar a morte de uma pessoa. Então, o que fazer? Primeiro, é preciso adotar a direção defensiva, prática recomendada para todos os motoristas, com o propósito de evitar os acidentes derivados de falhas humanas.

Dentro desse escopo, existem várias medidas a serem utilizadas. Neste post listamos 7 dicas principais. Veja!

 

1. Siga as sinalizações

Já aconteceu de você passar em um sinal vermelho por desatenção? Ou de ignorar uma placa sem querer? Essas situações são corriqueiras e causam acidentes com frequência.

Por mais que você sempre passe pelo local, atente às sinalizações. Quando não conhecer a rua ou a estrada, fique ainda mais alerta. Apesar de ser comum um motorista ignorar os recados ou até desconhecer o sinal que está na placa, esses avisos são fundamentais.

Caso você tenha dúvidas, pesquise sobre as sinalizações e informe-se. Essa é uma maneira eficiente de se precaver e evitar problemas enquanto dirige.

 

2. Dirija de forma confortável

Um trânsito seguro depende diretamente da sua capacidade de direção. Isso significa estar em plenas condições de controle motor, sem sono e com plena capacidade de atenção. Uma pessoa embriagada, por exemplo, terá seus reflexos prejudicados. Assim, a chance de ocorrer um acidente é maior.

O mesmo problema acontece quando o banco está muito alto ou baixo, os pedais estão difíceis de alcançar etc. O motorista precisa ficar bem confortável, mesmo que o trajeto que fará seja curto.

Além de evitar multas e a aplicação de pontos na carteira, dirigir de forma confortável ainda facilita a condução e a torna mais agradável, a fim de impedir o surgimento de problemas. Lembre-se que, por mais que queira ficar à vontade, é imprescindível cuidar da segurança.

Portanto, nada de dirigir de chinelos! Essa prática é proibida pelo Código de Trânsito, porque o calçado pode sair do pé ou enroscar no pedal e, assim, causar um acidente. Nesse caso, opte por ficar descalço enquanto estiver como motorista.

 

3. Deixe o celular de lado

Uma das situações mais comuns é encontrar motoristas ao celular. Evite fazer isso, ainda que o veículo esteja parado no semáforo. Por maior que seja sua curiosidade, opte por ver as mensagens somente depois de terminar de dirigir.

Caso ignore essa recomendação, você pode receber multas, inclusive se o veículo estiver em um engarrafamento ou semáforo — é o que está na legislação. Além disso, se você iniciar uma conversa enquanto espera o sinal ficar verde, terá que interromper o papo. Nesse caso, a curiosidade de ver a resposta pode distrair sua atenção.

4. Mantenha a distância para um trânsito seguro

Você costuma ficar colado ao veículo da frente? Está errado! Por mais que não exista a aplicação de multas nesse caso, a distância é recomendada para evitar situações imprevisíveis e ter tempo para reagir diante de algum risco.

O espaço maior fornece tempo para manobras e garante que seu veículo será freado e terá tempo de parar, caso algum problema ocorra com o automóvel que está à frente. Portanto, essa é uma regra básica para dirigir com responsabilidade.

5. Faça manutenções no veículo

Muitos motoristas apenas saem com o carro, sem se preocupar se ele está em dia com as revisões, o óleo, o combustível e outros itens fundamentais para seu funcionamento. Essa postura gera gastos excessivos com os consertos urgentes, além de também ocasionarem acidentes.

Portanto, o ideal é fazer as manutenções periódica e preventiva. As duas verificam possíveis desgastes do veículo e impedem problemas maiores. Entre os itens analisados estão o nível de água no radiador, pressão dos pneus, nível de óleo no motor e no freio, funcionamento de faróis e lanternas etc.

 

6. Saia de casa preparado

O trajeto que você fará é novo? Obtenha informações do endereço e das ruas pelas quais precisará passar pelo GPS. É um caminho comum? Mantenha a calma e evite o estresse.

De qualquer forma, esteja preparado para o trânsito. Lembre-se de sair com tudo que precisa (inclusive documentos) e saiba para onde deseja ir. Assim, você presta atenção naquilo que está fazendo e não atrapalha os outros veículos que estão na via.

 

7. Cuide da segurança

Na hora de dirigir, é obrigatório o motorista adotar algumas medidas de segurança, como usar o cinto em todas as pessoas que estão no carro, mesmo que estejam no banco de trás.

Outra recomendação é usar o bebê conforto ou a cadeirinha para crianças e nunca as deixar ir no banco da frente.

Mais que isso, sempre tenha uma proteção veicular. Assim, em qualquer caso de acidente, você tem a garantia de que estará preservado. Afinal, com esse recurso, você conta com assistência 24 horas e tem diferentes coberturas, como proteção de vidros, carro reserva, rastreamento e monitoramento etc. — tudo isso a preço baixo, quando comparado a um seguro.

Todas essas 7 dicas ajudam a manter um trânsito seguro. Perceba que tudo depende de você e também das outras pessoas. Mas quando essas regras são seguidas, a chance de um imprevisto surgir é menor.

E você, segue todas as recomendações? Contribui para manter o trânsito seguro na sua cidade? Conta pra gente deixando seu comentário!

5 diferenças entre seguro e proteção veicular

Seguro e Proteção Veicular. Quando você compra um carro é importante pensar em prevenção. Nesse momento a proteção veicular é uma opção diferenciada para a cobertura de imprevistos. Apesar de similares, esses dois serviços têm diferenças cruciais que podem impactar seu bolso.

Entender como cada um deles funciona é o primeiro passo para definir aquele que se ajusta melhor às suas necessidades. Então conheça as particularidades de cada uma das modalidades e as 5 principais diferenças entre proteção veicular e seguro.

Quer saber mais? É só continuar a leitura!

1. Formato de adesão do seguro e proteção veicular

A contratação de cobertura para um veículo pode ser realizada para os veículos novos, seminovos ou usados. O processo de adesão é diferente. O seguro possui exigências e burocracias, como a inspeção do automóvel e dados do proprietário.

É o caso de responder a questionamentos, como:

  • local em que o carro ficará estacionado, ou seja, se a vaga é aberta, fechada, rotativa, se fica mais na rua etc.;
  • frequência de utilização do veículo, isto é, se será usado mais em viagens ou na cidade, se as distâncias percorridas são longas;
  • quantidade de motoristas que conduzirão o automóvel;
  • idade das pessoas que vão dirigir o carro;
  • se o veículo será utilizado para fins comerciais ou não, entre outras informações.

Todos esses — e outros — fatores interferem no valor a ser pago para adesão ao seguro. Além disso, há a inspeção do automóvel para verificar suas condições.

Na proteção veicular também é realizada a inspeção do veículo, mas o perfil do condutor não influencia no valor da cobertura. Isso acontece porque o formato de gestão das associações, foi criado para atender com maior facilidade qualquer tipo de condutor independente do seu perfil.

O valor pago por um associado é inserido em um fundo comum para utilização quando necessário. Ou seja, você se associa assinando um termo de adesão e passa a ter direito de utilização do fundo financeiro, quando necessário. Para manter a sua cobertura em dia, cada associado para uma mensalidade calculada sob o valor do veículo coberto.

Cotação de Proteção Veicular

 

2. Apólice e contrato do seguro e proteção veicular

A contratação do seguro oferece uma apólice, na proteção veicular você terá um contrato que com as cláusulas do serviço. No caso da primeira modalidade, a apólice é o documento que determina as responsabilidades da empresa e também as suas, enquanto interessado na negociação.

Fica descrito, por exemplo, quais serviços serão prestados, o valor da franquia (a ser paga em caso de incidente), como acionar a seguradora etc.

Na proteção veicular, não existe apólice, a documentação é substituída pelo contrato de associação. Ele também determina os direitos e deveres de ambas as partes. Ao mesmo tempo, especifica como os serviços serão prestados e os prazos de seu cumprimento, a fim de que você esteja resguardado.

3. Regulamentação de seguro e proteção veicular

Muita gente diz que somente os seguros são regulamentados pela lei brasileira. Isso é um mito. A proteção veicular também tem o suporte de uma entidade forte, que determina as melhores práticas a serem seguidas por todos os membros.

No caso dos seguros, a sujeição está relacionada ao Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP), que é regulamentado pela Superintendência de Seguros Privados (Susep). Com isso, as garantias legais dos clientes estão fornecidas.

Ainda assim, há muitos casos de reclamações com seguradoras. Para você ter uma ideia, entre 1º de janeiro e 25 de julho de 2018, o total de reclamações chegou a quase 4 mil.

No caso das associações de proteção veicular, as diretrizes são definidas pelo Código Civil e pela Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB). Além disso, o Projeto de Lei 3.139/2015, em processo de aprovação, visa à regularização da atuação dessas entidades justamente por serem uma alternativa para evitar os custos altos dos seguros de automóveis.

É importante esclarecer que a modalidade de associações de proteção de bens já existe no mundo há mais de 50 anos. Países como Estados Unidos, Canadá, Espanha, França, entre outros, já utilizam este formato com muito sucesso.

4. Relacionamento

O relacionamento entre você e o seguro ou a proteção veicular é diferente. No caso da primeira modalidade, sua posição é a de um cliente. A seguradora vende um serviço e o cliente segue as regras da apólice, sem espaço para questionamentos.

Na proteção veicular, você é um associado. Ou seja, na prática, é como se você fizesse parte da gestão do fundo financeiro, porque as associações seguem a prerrogativa da economia compartilhada, que está em alta no mundo todo.

Isso significa que o associado deverá cumprir com as regras do contrato, mas em contrapartida terá chance de negociar, conversar e explicar a sua situação sempre que necessário. Em suma, você é um sócio que tem deveres e benefícios diferenciados.

5. Cobertura

Tanto o seguro quanto a proteção veicular oferecem coberturas básicas e adicionais. As mais comuns em ambas as modalidades são:

  • roubos;
  • furtos;
  • incêndios;
  • danos a terceiros;
  • colisões e mais.

São oferecidas assistência 24 horas, carro reserva e proteção para vidros, como adicionais. Além dos serviços acima a proteção veicular oferece o rastreamento e monitoramento do automóvel, uma medida importante para situações de roubos e furtos.

Agora que você entende as principais diferenças entre o seguro e 10proteção veicular, entre em contato com a Lions antes de tomar a sua decisão. Conheça mais sobre a Proteção Veicular Lions e seus benefícios. É possível optar por um serviço mais barato sem correr riscos.

Então, que tal entender qual oferece o melhor custo-benefício? Faça uma simulação de valores entre o seguro e a proteção veicular. Acesse nosso site www.lionsprotecaoveicular.com.br

Proteção veicular para caminhões: vale a pena apostar?

Caminhoneiros passam por uma série de perigos na estrada. Além de correrem o risco de terem um pneu furado, também precisam passar por roubos, assaltos, furtos e outros tipos de violência. É aí que se torna importante a proteção veicular para caminhões, uma modalidade específica e que traz recursos especiais por conta do trabalho realizado.

A questão que fica é: será que realmente vale a pena apostar na proteção veicular? Quais benefícios ela oferece? Como funciona? É o que vamos abordar neste artigo. Confira!

Afinal, o que é a proteção veicular para caminhões?

A proteção veicular é uma forma de garantir que o seu caminhão está amparado, sem precisar da contratação de um seguro. Estão abrangidos no contrato: acidentes, furtos, roubos, incêndio, alagamentos e mais. Além disso, indenizações a terceiros, guinchos, táxi e serviços de hospedagem estão garantidos.

Perceba que o funcionamento é bastante similar ao de um seguro. Inclusive, qualquer condutor habilitado é passível de cadastro, sem qualquer custo adicional. Então, quais são as diferenças?

Existem algumas. A primeira é que a proteção veicular é oferecida por uma associação especializada. A segunda é a inexistência de apólice. Em vez dela, há um contrato de responsabilidade mútua.

Isso acontece porque todos os participantes da associação formam um grupo comum, pelo qual os custos são distribuídos por meio de um rateio. Vale a pena mencionar ainda que a proteção veicular para caminhões não tem o objetivo de lucrar.

Assim, além de deixar o valor pago todos os meses mais barato, o atendimento é feito de maneira rápida e sem burocracia. A associação ainda atende à contabilidade e aos pontos jurídicos dos processos, o que evita problemas para o associado.

Como a proteção veicular para caminhões funciona?

Assim que o caminhoneiro tem algum problema na estrada, ele pode acionar a associação para cuidar de seu incidente. O sinistro é verificado e, a partir da apresentação da documentação necessária, o veículo é recuperado e/ou a indenização é paga.

Para garantir o máximo de cobertura, a proteção para caminhões conta com diferentes recursos. Entre os principais estão:

  • proteção contra colisões, roubos, incêndios e furtos;
  • formação de fundo para terceiros — cobertura opcional, mas válida para evitar pagamentos desnecessários;
  • assistência 24 horas para reboque, táxi, chaveiros, falta de combustível, troca de pneus e socorro mecânico e elétrico;
  • contratação de carro reserva por 30 dias;
  • proteção de vidros para todos eles, lanternas, faróis e retrovisor;
    rastreamento e monitoramento, com informações em tempo real.

Todos esses recursos são essenciais devido ao aumento dos incidentes nas estradas nos últimos anos. Para você ter uma ideia, um estudo da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) mostrou que, de 2011 a 2016, o roubo de cargas cresceu 86% no Brasil, chegando a 22.547 por ano. Assim, você evita imprevistos e tem mais garantia de que está protegido.

Quais são as vantagens dessa modalidade?

A proteção veicular para caminhões oferece diferentes benefícios. As principais são:

  • facilidade na adesão, porque você garante sua proteção assim que o contrato é assinado;
  • avaliação de acordo com a tabela Fipe para determinar o valor do contrato, em vez de considerar idade do condutor e outras variáveis;
  • serviço de guincho e reparo rápido no local necessário, desde que seja tecnicamente possível;
  • rastreamento para o caminhão, a fim de localizar o veículo a distância e garantir sua recuperação em caso de furto ou roubo.

Com todas essas vantagens, fica claro que a proteção veicular para caminhões tem mais benefícios que o seguro. O valor pago é mais baixo e você tem a chance de contar com as mesmas funcionalidades.

Então, que tal conhecer melhor uma associação confiável e que oferece recursos específicos para os caminhoneiros? Acesse o site Lions Truck e faça a sua simulação agora mesmo!

Além disso, você pode seguir a Lions nas redes sociais: Facebook, Instagram e LinkedIn.