SOCORRO 24H 0800 601 4055

Área do associado
Lembrar senha

Como é feito o cálculo do rateio na Proteção Veicular?

Muitas pessoas contratam o serviço de Proteção Veicular sem entender bem sobre o rateio. Mesmo que todas as informações estejam especificadas no contrato, é comum encontrar algum associado com dúvidas.

O que é e como funciona o rateio?

O sistema de rateio é um mecanismo que permite a divisão direta dos custos dos sinistros, como roubo, furto qualificado, colisão, incêndio espontâneo e fenômenos da natureza, entre os associados.

Desta maneira, se algum associado tiver algum imprevisto coberto pelo Plano de Proteção Veicular, esse problema pode ser resolvido com rapidez e sem burocracias.

Pelo rateio, cada associado paga um valor que corresponde a uma ou mais cotas que equivalem ao valor do veículo.

Por exemplo:

Suponha que uma cota é fixada em R$ 20 para cada R$ 20 mil. Nesse caso, um veículo cujo valor de tabela FIPE é de R$ 20 mil, vai pagar somente uma cota. Mas se o valor de mercado do veículo for R$ 40 mil, o associado paga duas cotas, ou seja, R$ 40,00.

Com o sistema de rateio estruturado dessa forma, os associados acabam pagando um valor justo, que varia de acordo com a valorização do seu veículo.

 

Como é calculado o valor da mensalidade?

Os produtos contratados em uma Associação de Proteção Veicular fazem parte da categoria de custos fixos na mensalidade e não sofrem oscilação, pois cada benefício é cobrado de maneira separada e tem preços preestabelecidos.

Já o rateio, pode apresentar alterações. Isso acontece de acordo como os sinistros que ocorreram no mês. O plano de Proteção Veicular não faz a previsão de quantos problemas podem ocorrer no mês seguinte. Para a base de cálculo, os prejuízos do último mês são divididos e cobrados no próximo mês.

Dessa forma, no início de cada mês são calculados os valores que foram gastos com roubos, acidentes, desastres naturais, batidas e outros acontecimentos com os integrantes do grupo no mês anterior. O valor obtido dessa soma é dividido entre as cotas totais da associação, obedecendo ao índice de rateio do veículo de cada associado.

A variação será sempre a menor possível, de modo a não onerar os associados de forma abusiva.

O pagamento da mensalidade

A soma das cotas do rateio resulta numa provisão de gastos que tem o objetivo de cobrir despesas urgentes. O associado fará o pagamento de uma taxa administrativa, além do rateio. Fizemos uma lista com todos os produtos aos quais você poderá ter acesso na Lions Proteção Veicular..

Confira:

  • assistência 24 horas;
  • carro reserva;
  • proteção de vidros;
  • fundo para terceiros
  • FAPP (Fundo de acidentes pessoais de passageiros), APP (acidente pessoais de passageiros), que podem se dar através de empresas contratadas pela associação.

Como são feitas as indenizações

Além do rateio, é importante entender que a Proteção Veicular também inclui indenizações em alguns casos, como perda total do veículo. Para que um associado receba a indenização, é preciso calcular todas as somas dos prejuízos ocorridos no mês anterior.

É necessário ainda que todos os membros do grupo estejam em dia com suas mensalidades. Por conta disso, a indenização precisa de um prazo maior para ser realizada, em geral, de 60 dias.

Mas, esse prazo ainda é mais eficiente e rápido do que o praticado nas contratações de seguros tradicionais, que podem demorar meses para realizar todos os trâmites que antecedem a indenização.

A Proteção Veicular também oferece vantagens durante esse período de espera, pois é possível contratar um serviço completo que inclui o direito a um carro reserva. Desse modo, o associado não precisa se preocupar e continuará com carro até que sua situação de indenização seja finalizada.

Outro ponto importante é o valor pago nas indenizações. Na associação de proteção veicular, para casos como roubo ou perda total do veículo, o valor a ser indenizado é baseado na tabela Fipe.

Por isso, é importante estar sempre por dentro dessa tabela e dos valores atualizados. Assim, você saberá quanto está valendo o seu veículo e quanto você poderá receber em caso de imprevistos como esses.

Para facilitar os processos e proporcionar mais transparência no pagamento da indenização, o valor é baseado na tabela do mês do pagamento.

Regra Geral

Como regra geral, toda vez que o valor de um conserto for superior a 3% do valor total do veículo na tabela, a cooperativa de proteção veicular deverá assumir o pagamento. Já quando esse valor ultrapassa os 75%, considera-se que o veículo teve perda total.

Nesse caso, a associação deve indenizar o dono do veículo e ressarcir o valor total e integral de seu bem.

Esperamos que este artigo tenha ajudado a entender melhor sobre como são feitos os cálculos e o rateio dos valores em uma Associação de Proteção Veicular.

Se tiver ficado alguma dúvida sobre números e estatísticas, converse com um de nossos consultores. Agora, se quiser entender mais sobre Proteção Veicular, leia o artigo Proteção Veicular – Tudo que você precisa saber sobre.

 

Acompanhe a Lions nas redes sociais: Facebook e Instagram.